Tags

,

“Afinal, de quantas formas um coração pode ser maltratado e ainda continuar batendo?”
(S. Meyer, via ‏@Literatuitando)

Anúncios