Tags

O QUE APRENDER COM 10 DOENTES
(Átila)

Se você pudesse medir o nível de gratidão, entre 1 e 10, diria que seu coração está mais para 10 ou mais para 1? Você já se esqueceu de agradecer a alguém um favor recebido, um presente ou uma gentileza ?

Conheça os 10 doentes. Não qualquer doença, mas 10 leprosos. Gente que nos tempos em que viviam era marginalizados e tinham que buscar a reclusão de vilas e cidades destinada unicamente a eles, bem distantes de tudo e todos. Que vida difícil. Quem caminhava pelas estradas poeirentas daquela época podia perceber de longe a aproximação de um grupo de leprosos. Além dos trapos que vestiam, tinham que pendurar guizos em suas roupas. O som avisaria de sua presença indesejada (vimos um pouco disso em “Ben Hur”, o famoso filme).

Quando Jesus estava entrando em um povoado, os nossos personagens foram ao encontro dele. Pararam de longe e gritaram: “Jesus, Mestre! Tenha dó de nós!” Jesus os viu e disse: “Vão e peçam aos sacerdotes que examinem vocês.” Quando iam pelo caminho, eles foram curados. A Bíblia continua dizendo que um deles viu que estava curado e voltou agradecendo a Deus em voz alta. Ajoelhou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Nesse momento Jesus diz: “Os homens que foram curados eram dez. Onde estão os outros nove? Por que somente este voltou para agradecer a Deus?”

Você já pensou quantas vezes deixamos de agradecer a Deus aquilo que conquistamos e nos é dado por Ele? Coloquei-me na “pele” dos 10 leprosos. Será que eu retornaria para agradecer? Será que eu não estaria tão comovido pela transformação operada que correria sem parar para a casa de onde havia sido enxotado, para a vida que me havia sido tirada, para a convivência com os velhos amigos, reencontrar as pessoas que amei, e que me amaram? Não teria tempo para pensar em agradecer…

“Bem, Jesus não fez nada assim tão radical”, poderia racionalizar. “Ele nem mesmo me tocou. Só deu uma palavra, de longe… Acho que mandou a gente ir embora a apresentar-se aos sacerdotes, para se livrar de incômodos maiores!”

É, a gente tem a tendência natural de justificar nossa falta de sensibilidade enchendo a mente de pensamentos, julgamentos, preconceitos, coisas quase lógicas, que jogam a responsabilidade de nosso erro sobre outros, mas que não apagam a realidade de um coração que não sabe AGRADECER!

Não sabemos agradecer a quem está ao nosso lado, quanto mais a Deus! Basta analisar a rispidez e coração não agradecido nas relações interpessoais no trabalho, em casa, no trânsito, no campo de futebol, no parque, nos restaurantes e na indiferença das pessoas para com Deus… O egoísmo e a falsa suficiência têm levado as pessoas a agirem como os 9 leprosos que não voltaram para agradecer.

Quando você reconhece sua verdadeira condição humana, percebe que precisa introduzir no topo da sua lista de prioridades o agradecimento a Deus por tudo o que ele tem dado, abrindo os caminhos de seu coração para experiências mais profundas e realizadoras que ele tem preparado para aqueles que O amam.

Pare agora e pense em 10 coisas que, mesmo simples, sejam motivos de agradecimento a Deus. Se tiver dificuldades é porque o nível de agradecimento em você está perto de 1 em nossa escala inicial!

Fale com Deus, e agradeça!

Um abraço,

(Fonte: Vida.net)

Anúncios