Tags

DEMONSTRANDO AMOR
(Hedy Silvado)

Estou fazendo um curso para pais e gostei muito da lição sobre as “linguagens do amor”. Um dos mais profundos desejos emocionais que temos é sentir que somos amados. Será que eu estou demonstrando amor de modo que meu esposo e filhos o percebem? Muitos filhos reclamam não ter recebido amor dos pais, mas na maioria das vezes eles o receberam, sim, mas numa linguagem diferente da sua e por isso não o perceberam (como se um falasse português e o outro japonês).

Há esposas e esposos que demonstram amor de formas diferentes não conseguindo comunicá-lo um ao outro. Tudo isto gera muita frustração que poderia ser evitada se as pessoas tomassem conhecimento deste estudo. (Há um livro com o título “As Cinco Linguagens do Amor” que recomendo a leitura caso você queira estudar o assunto).

Há basicamente 5 maneiras de se dizer “eu te amo”:

1. através de palavras de encorajamento – “Você é uma pessoa tão paciente!”, “Você fica muito bem com esta roupa!”, ” Gostaria de ter o capricho que você tem com o jardim!”, “Você sempre tem algo bom prá dizer!” Para alguns de nós o amor se expressa em palavras de reconhecimento e elogios.

2. através do toque físico e proximidade – segurar a mão, abraçar, ficar sentado perto, colocar o braço em volta do ombro, beijar – envia uma mensagem especial de amor.

3. dando tempo de qualidade – não é assistir televisão junto com seus filhos e/ou esposo, é dar toda a sua atenção a/s outra/s pessoa/s , é ouvir e responder adequadamente.

4. ações de serviço – prestar algum tipo de serviço, fazer algo especial para comunicar seu amor. Limpar o carro da esposa, consertar a torneira que está pingando, lavar a louça para ela, fazer o serviço de banco para o esposo, levar o carro dele na oficina, datilografar o trabalho do filho, arrumar o armário do filho (quando isto já não for obrigação sua). Toda a vez que você faz por uma pessoa algo que ela não espera, você diz “eu te amo”.

5. presenteando – dar um presente parece um gesto simples, mas pode representar muito para a pessoa que o recebe. Dar um presente de improviso (porque hoje é “dia de você”) comunica que “estive pensado em você”. Não precisa ser nada caro, pode ser até fazer o bolo favorito do esposo ou do filho.

Precisamos identificar a nossa linguagem principal, a de nosso cônjuge e de cada um dos filhos. Sua linguagem principal é aquela que você usa com mais frequência e se sente mais amado quando os outros a usam. Todos falamos mais de uma linguagem e no decorrer da vida aprendemos a usar as cinco.

Todos os dias escolhemos amar ou não amar. Amar seu cônjuge na linguagem de amor dele (ou dela) é um ato de amor maior do que praticar somente a sua linguagem principal.

Jesus nos amou a ponto de dar sua vida por nós e nos deixou o mandamento de amar ao nosso próximo como a nós mesmos. E amor é ação! Vamos lá, demonstre esse amor!

Tenha um bom dia!

(Fonte: Vida.net)

Anúncios