Tags

, , , ,

A CRIANÇA E O BRINQUEDO
(Jason Figueira)

Você gosta de perder alguma coisa que te pertence ou que você acha que pertence? É evidente que não! A natureza do ser humano faz com ele precise possuir o que está à sua volta. É engraçado como quando observamos as atitudes de uma criança e podemos associar suas atitudes com muitas dos adultos. Como quando elas brigam pelo mesmo brinquedo, quando tem atitudes teimosas e mesmo com o adulto lhe ensinando o que é melhor, ela em sua teimosia faz o errado e as vezes se machuca. Mas uma atitude delas que é muito semelhante a que nós temos, é a irritação de perder algo que acredita pertencer a ela. Experimente devolver uma criança que estava em seu colo à cama ou ao carrinho em que estava. Se tiver sorte ela vai chorar só um pouco, mas geralmente elas fazem um escândalo.

Estamos acostumados a assistir pessoas no trabalho “passando a perna” no outro para receber uma promoção. É comum duas pessoas brigarem pelo amor de uma ou também não considerarmos conselhos dos mais experientes e fazer algo que será pior para nós mesmos. Na infância muitas atitudes de nossa personalidade já se mostram bem claras e mesmo adultos temos muitas atitudes infantis.

Existe um vazio no homem que precisa ser preenchido. Geralmente é pelo dinheiro ou um carro, uma casa, um(a) namorada(o), um amigo, entre outros. A pessoa se apega tanto a essas pessoas ou bens que fica difícil para ela imaginar perdê-los. Mas quando o dinheiro diminui ou desaparece por algum motivo, a pessoa perde totalmente sua base. O mesmo acontece com uma namorada(o) ou um outro, pois são o que existe de mais importante para o indivíduo. O homem se esquece que tudo isso é material e pode falhar. Ter amigos é importante e fundamental para todo o ser humano e as pessoas que não os têm, costumam ter problemas e são infelizes. Só que os amigos também podem te abandonar se suas amizades não forem muito sinceras. Conheço somente um amigo que nunca me abandonou em todos os momentos da vida, Jesus Cristo. Ele sempre acompanha, ajuda, perdoa, consola aqueles que o convidam para entrar em suas vidas. Ele respeita tanto você que só entra em sua vida, se for convidado. Ele é um amigo tão verdadeiro, que mesmo quando nos esquecemos dele, ele é fiel e ama da mesma maneira.

Ter ao lado uma pessoa que amamos é excelente. É muito bom ter um bom emprego, com um bom salário. Bons amigos então nem se fala. Tudo isso foi criado por Deus para fazer o homem feliz, mas o grande problema é acreditar que isso somente é suficiente para nos fazer felizes. Você pode até não ter motivos para sentir um vazio no coração, mas sente. Tudo, desde os seus negócios até seu time de futebol podem estar bem, mas você está triste. A resposta é que somente Deus pode preencher o vazio da alma do ser humano, porque Deus criou o homem com um espaço que só Ele pode preencher. É por isso que as pessoas acreditam em tantas coisas e até tentam substituí-lo mas sem sucesso.

Geralmente o indivíduo só se lembra de Deus quando perde algo que possuía. Como uma criança que perde o colo do pai , é colocada em uma cama e chora. Assim também é o homem que perde algo que é querido e fica inconsolável , pois perdeu todo seu tesouro. A pergunta é: O que é mais importante para você? Será que Deus tem lugar em sua vida?

Ele te deu uma grande chance de ser feliz e realizado quando veio ao mundo, mostrou o caminho ao homem para viver em perfeita harmonia com Ele e conseqüentemente consigo mesmo. Se o mais importante em sua vida é o carro que você tem, o que será de você, se bater com ele. O mesmo se aplica a tantas outras coisas que julgamos ser o principal, quando na verdade foi Deus quem te deu a possibilidade de adquirir estes bens e nós os temos como mais importantes do que aquele que criou tudo isso.

Deposite sua confiança em Deus. Entregue a ele o seu futuro também. Não seja como uma criança que se importa mais com uma boneca ou um carrinho que o pai dá, e não compreende que o pai a presenteia pelo amor que tem a ela.

(Fonte: vida.net)

Anúncios